InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A História de Karin

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rukia-nee-san
Rank: 2º Sargento
Rank: 2º Sargento
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 76
Personagem Favorito : Toushirou H.
Anime Preferido : Bleach, Fairy Tail
Localização : Terra do Nunca
Idade : 20
Data de inscrição : 22/06/2014

MensagemAssunto: A História de Karin   Ter 7 Out 2014 - 15:21

Capítulo 16 - Hajike, Tobiume


Soul Society



Hinamori Momo, tenente do quinto esquadrão, começou a preencher os relatórios de manhã estendendo-se até a tarde. Desde a traição de Aizen que ela andava sempre atarefada, não podendo usufruir de algum tempo com o seu amigo de infância como gostaria.

Momo sempre se sentiu confortável com o actual capitão do décimo esquadrão e sempre acreditou amar o seu antigo taicho, porém nunca supôs que pudesse se apaixonar pelo “Shirou-chan”. Era forçada a admitir que o albino ficara irresistível: seus cabelos sedutoramente bagunçados, seus olhos azuis-turquesa penetrantes, até o seu peitoral definido que era revelado quando o kimono estava aberto. Apesar de a popularidade dele entre as shinigamis ter aumentado, Hinamori não sentia ciúmes, afinal ela enxergava o completo desinteresse na expressão carrancuda dele. Porém não foi isso que viu quando ela apareceu. Kurosaki Karin.

A jovem de olhos ónix conseguiu conquistar o incansável até para a tenente, que era a melhor amiga do capitão. Momo sabia que Hitsugaya durante uma época se sentiu atraído por ela, mas a sua paixão absurdamente cega pelo shinigami traidor fez com que a mesma ignorasse o sentimento de seu amigo de infância, por vezes até mesmo o desprezou. Como ela pode acreditar numa simples carta de seu taicho que caluniava Toushirou, como ela pode atacar o albino sem ao menos o ouvir? Sim, ela compreendia o motivo que levou o albino a apagar o belo sentimento que este nutria por ela.

Uma amizade é construída pela confiança, e Hinamori ignorou esse princípio. Por isso ficou tão radiante quando soube que ele a perdoava. Mas isso não significava que seus erros tenham saído impunes, ela teve que arcar com as consequências. E uma delas foi o capitão de gelo ter-se interessado por uma humana, ficando distante dela, e para piorar essa mesma humana morreu, tendo poder espiritual suficiente para converter-se numa shinigami.

A tenente, aborrecida, assistia por vezes o rosto de Toushirou ruborizar quando este observava a Kurosaki distraída conversando com Matsumoto-san, o sorriso que ele demonstrava quando a morena estava presente, a própria serenidade de sua reaitsu instável… O olhar achocolatado, sempre meigo transformava-se em sombrio quando Hinamori se recordava do episódio que presenciou: a Kurosaki no colo de seu Shirou. A surpresa do momento, fez com que ela deixa-se os feijões secos caírem a seus pés, como se fosse a gravidade da realidade. Ela planeava fazer uma visita ao albino para lhe revelar que os seus machucados tinham melhorado, mas feridas profundas abriram-se ao notar o clima que ela própria quebrou e que não se arrependia por ter sido inconveniente.

Afinal o que uma recente shinigami tinha que uma tenente não poderia ter?

Momo não reparou que usara força demais ao assinar e acabou rasgando um relatório. Possessa, amassou a folha e a atirou contra a parede, enquanto seus olhos marejavam. Puxando suas madeixas acastanhadas, uma ideia surgiu em sua mente, impedindo as lágrimas de prosseguirem seu caminho.

Karin não era uma mulher atractiva, pelo menos não ao nível de uma Rangiku Matsumoto. Hinamori poderia vencer a guerra se fizesse a Kurosaki sentir-se insegura diante dela. Muito provavelmente se provocasse o Toushirou, ele acabaria por ceder aos seus encantos. Até porque no passado ele sentiu-se fascinado por ela…

Hinamori puxou a fita que prendia seus cabelos num alto coque, deixando-os escorregar pelas costas. Empunhando na sua zanpakutou, cortou os cabelos ligeiramente acima dos ombros, deixando as madeixas rebeldes presas num clipe, uma prenda de Shirou quando ainda viviam em Rukongai, no lado esquerdo. Ela sempre andava com aquele objecto guardado carinhosamente em suas vestes, uma recordação da melhor época de sua vida. Ela sorriu melancólica por decidir usar pela primeira vez aquele acessório que carregava tantas lembranças, tantos sentimentos.





FLASHBACK ON



- Shirou-chan, o que é isto?

O albino estendia a sua mão com um embrulho, enquanto desviava o rosto avermelhado para uma árvore.

- Oras, uma prenda… O que haveria de ser? Feliz aniversário, Hinamori.

Hinamori não conseguia descrever o turbilhão de sentimentos que tomavam conta de si. Ela nunca esperou que ele fosse lembrar de seu aniversário e muito menos que lhe oferecesse algo. Sorriu genuinamente, abraçando fortemente o rapaz contra o seu peito, aumentando a vergonha dele. Tentava afastar-se do agarro, reclamando da persistência dela.

- Obrigada Shirou-chan! Eu prometo que usarei no dia em que te converteres num shinigami!

- Deixa de dizer disparates, eu nunca irei ser um shinigami! E pára de me chamar assim, não sou uma criança!



FLASHBACK OFF





Nunca o chegou a usar. Esqueceu sua promessa. Porquê? Um nome: Aizen.

Fora ao seu quarto e escolhera um kimono mais justo, salientando suas curvas generosas e seu quadril torneado pelos anos de treinamento árduo para agradar a Aizen-sama. Mesmo depois de todas as falhas com o Toushirou, recordar-se dos momentos deles aumentava a sua confiança e determinação para não desistir.

Um sorriso satisfeito surgiu no canto dos lábios da tenente ao vislumbrar, satisfeita, o resultado pelo reflexo do espelho. Ela guardou em sua memória quando assistia o pôr-do-sol com Toushirou, enquanto se deliciavam com a melancia. O olhar que ele lhe lançava nesses momentos. Na altura não percebeu, só conseguiu compreender quando começou a sentir uma atracção pelo capitão traidor mas preferiu ignorar, acreditando que não correspondia aos seus sentimentos. Ela queria voltar a receber aqueles olhares de Hitsugaya.

Momo saiu do seu esquadrão. Algumas horas atrás, ela tinha sido informada que o décimo esquadrão foi atacado por um quincy, e que Karin e Toushirou ficaram feridos, principalmente ela que até ficou internada no quarto esquadrão. Oportunidade perfeita para agir! Ela estava confiante que iria recuperar o que um dia foi dela: o coração do capitão de gelo.

- O Shirou-chan é meu, Kurosaki. Não serás tu que irá mudar isso.

Momo sentia-se apesar de tudo hesitante e por um momento seus olhos acastanhados lacrimejaram. Ela perdeu seu amor, não poderia perder também seu melhor amigo, o que seria dela sem ninguém? Uma alma a vaguear sozinha?

Karin era forte, mesmo sendo novata seu poder se destacava, a tal ponto que já por duas vezes participara vitoriosamente em batalhas com o capitão. Quantos anos ela não teve de estudar por isso? Dias a treinar sem descanso?

Mas não era só uma questão de reaitsu e força... A Kurosaki podia estar todos os dias com o Hitsugaya, ela poderia usufruir de sua companhia mesmo trabalhando, ela não podia.

- Sente-se bem tenente Hinamori?

Momo foi surpreendida pelo tenente loiro que olhava para ela preocupado. E foi só nesse momento que ela percebeu que chorava. Maldição! Ela limpou as lágrimas com a veste do seu kimono, disfarçando a situação com um de seus costumeiros sorrisos falsos.

- Estou óptima.

- Mas estava a chorar! Não quer que eu a acompanhe até ao quarto esquadrão? Pode contar comigo para qualquer coisa Hinamori-san. E gostei do novo penteado...

- Obrigada Kira-kun. Estou bem mesmo. Só me sinto cansada...

- Porque não tira uns dias? De certeza que o capitão Hirako não se importará...

- Não seria uma má ideia. Não era mesmo...

- Se quiser eu posso a levar a um sítio que eu...

- Obrigada Kira-kun deste-me uma ideia, nos vemos por aí!

Hinamori foi a correr em direcção do décimo esquadrão, deixando o loiro para trás com a mão estendida. O sorriso e a expectativa dele murcharam ao encarar o sorriso saliente da tenente, indo na direcção oposta do seu esquadrão. Um sorriso triste nasceu em seu rosto ao mesmo tempo que o brilho de seu olhar sumia.

A morena ficou animada, pois poderia convidar Toushirou para passar uns dias com ela e assim pôr em prática seu plano. Estariam enfim sozinhos, longe de tudo e todos, principalmente de Karin, voltando a ser somente a Momo e o Shirou-chan de sempre. Tudo voltaria a ser como antes, a partir do momento em que ela tomasse uma atitude. Ela iria quebrar os laços que Toushirou tinha criado com a shinigami intrusa. Ela voltaria a ser o centro do mundo dele, onde não haveria mais o fantasma de Karin. Talvez até o convenceria a transferi-la de esquadrão, de certeza que ela seria aceita em qualquer um… Todos conheciam e admiravam o irmão mais velho dela, e ela era excelente em habilidades de luta. Sim, tudo correria bem. Momo já saltitava feliz por seu plano, ausente à tempestade que se aproximava. As nuvens negras cobriam todo o céu da Sociedade das Almas, os ventos lutavam como touros enfurecidos anunciando que a catástrofe estaria próxima.

O que ela não esperava era que o tenente Kira soubesse das suas intenções e que isso o machucaria profundamente. Hinamori não poderia supor que estivesse a esmigalhar um coração, da mesma maneira que o dela fora espezinhado. Porém havia uma diferença entre eles.

- Boa sorte com o capitão Hitsugaya, Hinamori-san.

Ele desejava que ela fosse feliz, mesmo que fosse com outro. Contudo ele sabia que o albino amava a nova recruta, só esperava que Hinamori não se machucasse mais do que seria necessário. Porque amar e não ser correspondido magoa sempre, mas quanto mais cedo souber-se disso melhor. Não se iludiria ao alimentar falsas esperanças.

Quando algo termina, tudo fica consumado.

Simples assim. Se algo acabou em nossas vidas é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e se enriquecer com a experiência. Se ele vem à nossa vida hoje, é porque estamos preparados para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado.



Kira não poderia adivinhar que um dia as coisas seriam diferentes…

Momo não sabia que seu Shirou-chan mudaria de atitude...

Toushirou não esperava que pudesse perder a mulher que amava…

Karin nunca suporia que o pior ainda estava por vir.


_________________
"Pinga, pinga, gota."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nyu-chan
1º Tenente
1º Tenente
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 609
Personagem Favorito : Nyu
Anime Preferido : Madoka Magica
Localização : Atrás de você
Idade : 18
Data de inscrição : 22/06/2014

MensagemAssunto: Re: A História de Karin   Ter 7 Out 2014 - 18:37

Pobre Hinamori, tenho a leve impressão de que ela vai se ferrar de novo.... (ok, eu admito que não tenho nem um pouquinho de pena dela, mas vamos fingir que eu sou uma garota compreensiva)
Pobre Kira, teve seu pobre coraçãozinho despedaçado.... TT^TT (dele sim eu sinto pena)
Amei o capítulo, e estou mais do que ansiosa pelo próximo.

_________________
Três palavras: agora são cinco

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
thalyana
Rank: Recruta
Rank: Recruta


Feminino
Número de Mensagens : 3
Personagem Favorito : Hitsugaya To
Anime Preferido : narutp e bleach
Localização : Natal
Data de inscrição : 10/10/2014

MensagemAssunto: Re: A História de Karin   Sex 10 Out 2014 - 23:06

To amando meeesmo, minha nova fanfic preferida! Quero logo o proximo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A História de Karin   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A História de Karin
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VW Fusca - A História - Um ícone da Industria
» Hyouka - História
» Fiat 500
» TITANIC EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO 100 ANOS
» Indignação com os Correios BR!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Anime Neo :: -- ÁREA FANFIC' ! -- :: FanFic's-
Ir para: