InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 The Hell Verse

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rukia-nee-san
Rank: 2º Sargento
Rank: 2º Sargento
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 76
Personagem Favorito : Toushirou H.
Anime Preferido : Bleach, Fairy Tail
Localização : Terra do Nunca
Idade : 20
Data de inscrição : 22/06/2014

MensagemAssunto: The Hell Verse   Sab 13 Set 2014 - 7:43

Capítulo 11 - A Maldição do Descontrole

Ichigo fitava encarniçado seu oponente, segurando consistentemente no cabo de sua zanpakutou. Inspirava, procurando oxigénio naquela atmosfera poluída pelo carbono, com o intuito de esvaziar a mente dos tormentos.

O Inferno aguçava as emoções negativas transformando-as em uma fraqueza, era dessa maneira que os guardiões desmoronavam a esperança dos pecadores prisioneiros. Alguns conseguiam resguardar sua convicção, na crença pela sua liberdade, e combatiam por ela. Era essa característica que diferenciava os pecadores do primeiro nível dos restantes. Uma alma pecadora lutadora acostuma-se com a densidade infame e com a dor, sua alma conturbada não se afectava mais pelas derrotas, desde que num futuro isso pudesse significar a concretização do seu maior sonho.

Porém os shinigamis tinham acesso interdito ao Inferno, por isso não estavam adaptados com o ambiente. Uma nítida desvantagem deles face os pecadores que estavam ali presos provavelmente há séculos.

O calor tórrido sugava a energia para lutar, a possível expectativa da vitória… E o inimigo utilizava as provocações para agravar o estado psicótico do grupo de Ichigo.

Renji determinado, inicia o confronto, ignorando os sorrisos cínicos e piadas jocosas dos adversários, concentrando-se somente na contenda. Estendia a sua zanpakutou e manipulava a mesma para se defender dos ataques do inimigo. Por sua vez, Ishida arqueava várias flechas contra o seu oponente, aproveitando alguns períodos de distracção do pecador que enfrentava, socorrendo os amigos com seu arco e flechas. Ichigo demorou algum tempo para atacar, sentindo um incómodo em sua cabeça, mas ignorou rapidamente preparando sua Zangetsu para contra atacar.

- Getsuga… Tenshou!

Ao pronunciar o golpe, Ichigo sobressaltou-se, ao detectar que a máscara hollow cobriu sua face sem o seu consentimento. O ataque do ruivo engrandeceu ilimitadamente pelo poder oculto, dizimando o solo fértil da área e convertendo-o em cinzas.

Um hollow foi uma alma que não conseguiu ser salva, um espírito aprisionado ao Mundo Real por algum motivo, algo que ainda desejava cumprir mas que não foi permitido acontecer. Um dever antes de partir definitivamente. Por outras palavras, uma alma condenada ao sofrimento da insatisfação da outra vida…

O Inferno acentuava esses sentimentos solitários, e essas amarguras poderiam fortalecer os seus ataques. Nele o poder hollow tinha uma intensidade muito mais esmagadora que no próprio Hueco Mundo.

A meia lua do Kurosaki cortou o céu, destroçando o local, e arrastando os três pecadores para a escuridão que prontamente desapareceram entre um manto de gritos agoniantes. Apesar de terem morrido, certamente iriam renascer dentro de algumas horas.





I&R





- Xeque-maque para os pecadores, um ponto para os shinigamis. Resultado interessante…

Aizen derrubou os três peões pretos, sobrando apenas um que estava infiltrado entre os brancos. Como se de facto fosse um deles.

- Até quando a sorte deles irá durar?





I&R





- Idiota! Avisa quando vais usar os teus poderes hollow!

- Estavas a pensar no quê Ichigo? Quase nos acertas-te junto.

-Hmmm… Sim, desculpa.

O substituto de shinigami olhava para a sua mão, como se nas linhas contornadas da palma pudesse encontrar as respostas para as suas divagações. Renji distinguiu o comportamento invulgar do amigo, preocupado com o olhar acastanhado perdido entre os destroços.

- O que foi Ichigo?

- Eu não fiz nada. A máscara activou-se sozinha.

- O que dizes?

A revelação súbita fez com que o tenente do sexto esquadrão e o quincy se afligissem. Kokuto decidiu quebrar o silêncio imposto pelo círculo de amigos que não sabiam como enfrentar aquela situação.

- Isso é um poder hollow?

- Sim…

- O miasma do Inferno deve estar-te a afectar. A atmosfera daqui pode despertar os teus poderes adormecidos. Se não fores cuidadoso, o teu poder interior pode sair do controle.

As palavras do albino remeteram Ichigo para o passado, a luta contra Uquiorra. Seus ouvidos embrulhavam-se nos gritos agoniantes de Inoue, que clamava por sua ajuda quando seu peito foi perfurado pelo cero.

O Kurosaki queria salvar acima de tudo sua amiga, indiferente aos obstáculos e às medidas que teria de tomar para isso. Qualquer coisa desde que a salvasse… O facto de não se importar com os meios para atingir os fins, acrescentando o desespero fez com que seu hollow interior se libertasse e se manifestasse. Ele quis salvar a Orihime e para isso abdicou da sua consciência, da sua própria humanidade.

Tornou-se um monstro para salvar a ruiva, semelhante àqueles que a sequestraram. E ao querer proteger uma amiga, acabou por ferir outra pessoa. Era doloroso quando recordava Ishida estendido no chão, a sangrar sob a areia. O olhar de medo de Orihime enquanto ela implorava para que ele parasse mas ele não conseguia… Não tinha forças para isso.

Ichigo revivia em seus pesadelos quando o seu corpo se alimentou do sangue inocente e do pânico que fluía pelo ar. Da forma impiedosa que arrancou o braço e perna do quarto espada, e naquele momento, não foi para proteger sua amiga e sim por puro deleite.

E o shinigami acabou por ser salvo por seu inimigo. Foi o espada sem sentimentos, Uquiorra, que impediu as trevas consumirem-no, que o oprimiu de matar Ishida. Aquele que o Kurosaki veio para derrotar, foi quem o ajudou dele próprio. O espada salvou os seus amigos dele mesmo.

“A vida e a morte. Ambas habitam em mim.”

Desta vez seria diferente. O ruivo não iria salvar Rukia perdendo a consciência, ele a vai salvar como o substituto de shinigami de Karakura, Kurosaki Ichigo, que ela conheceu. E não como um monstro que aniquilava todo o ser vivo. Ele não quer derrotar o inimigo por prazer e satisfação própria. Mas vencer o inimigo para proteger aqueles que são importantes para si.

Ichigo não poderia converter-se num monstro e arriscar-se a magoar Rukia como Ishida, não poderia fazer isso com ela, nunca se perdoaria. Com Ishida era uma culpa que o perseguiria para o resto da vida, mas se fosse com a baixinha seria insuportável. Também não suportaria ver em seus olhos violetas o terror que viu reflectido em Inoue. Não queria que a Kuchiki o temesse.

Ele não permitiria que ela conhecesse esse lado seu. Porque aquele hollow, na realidade, não era ele e sim um monstro que habita em seu corpo.

Kokuto disfarçava o sorriso macabro que apoderava-se da sua face ao ver Ichigo mergulhado em seus pensamentos. Retomaram à caminhada, ficando para trás Ishida que não disfarçava sua testa enrugada pela preocupação. Porém, só Abarai pareceu notar a aura perturbada do quincy.

- O que se passa Ishida?

- Eu já vi o Kurosaki fora do controle. Se este lugar é como o pecador disse… Então o Inferno é muito perigoso para o Kurosaki.

Entre a paisagem rochosa, estéril com crateras de variadas formas com lava amarela, surge um corredor estreito iluminado por uma luz fraca de diversificados santuários, que transportaria as personagens ao quarto nível do Inferno.







“(…)Não consigo controlar o meu poder na perfeição. E quando tens um grande poder mas não o sabes controlar, ele vira uma maldição. A tua própria arma vira-se contra ti. (…)”

Fanfic Os Sentimentos de Ulquiorra, Rukia Nee San, Capítulo 23: Retorno do Vilão


_________________
"Pinga, pinga, gota."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
The Hell Verse
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Go to Hell
» Demônio de hell
» Let's Go in a Highway to Hell

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Anime Neo :: -- ÁREA FANFIC' ! -- :: FanFic's-
Ir para: